quinta-feira, 11 de março de 2010

Inútil?! Jamais!!!

Voltando a fazer disso aqui meu diário de bordo...

É... Ultimamente as poesias e coisinhas cuti-cuti's sairam da minha "bebecinha"...

Lembrei-me de uma história que me foi contada a um certo tempo... Algo sobre dois potes...

Bem, esse é um daqueles contos em que todas as coisas falam ok?! (Falando para ninguém pensar que foram os potes que contaram a história para mim...)

Sei que haviam dois potes. Um homem os carregava no pescoço com a ajuda de uma vara, isso acontecia todos os dias... O homem saia de casa e carregava água nos dois potes...

Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto que o outro era perfeito e sempre cheava cheio na casa do carregador. Isso aconteceu durante anos... O homem levantava, carregava sua água, um pote chegava cheio e outro pela metade...

Pois bem... O pote "perfeito" estava muito orgulhoso de suas realizações, já o rachado estava envergonhado de sua imperfeição e sentindo-se inútil por ser capaz de realizar apenas metade de sua tarefa...

Após perceber que durante anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem:

- Estou envergonhado e quero pedir-lhe desculpas.

- Por que? - Perguntou o homem. - De que você está envergonhado?

- Durante esses anos fui capaz de entregar apenas metade de minha carga, porque essa rachadura que eu tenho faz com que a água vaze por todo caminho de sua casa... Perdoe-me, por favor. - Disse o pote.

O homem ficou triste pela situação do velho pote e, com compaixão, falou:

- Quando voltarmos para casa, quero que percebas as flores ao longo do caminho.

De fato, a medida que eles (o homem e os potes) subiam a montanha, o velho pote rachado notou flores selvagens ao longo do caminho, e isto lhe deu certo ânimo. Mas ao final da estrada, o pote rachado ainda se sentia mal porque tinha a metade e de novo, pediu desculpas ao homem por sua falha. Disse então o homem ao pote:

- Você notou que pelo caminho só haviam flores do seu lado? Eu, ao reconhecer seu defeito, tirei vantagem dele e lancei sementes ao longo do caminho. E cada dia, enquanto voltavamos do poço, você as regava... Por muitos anos eu pude colher lindas flores . Sem você ser do jeito que é, toda esta beleza estaria distante de mim... Distante de nós...





Cada um de nós temos os nossos "defeitos", todos nós somos "potes rachados". Porém se permitirmos, podemos usar esses nossos defeitos para embelezar as nossas vidas...

Nunca devemos ter medo dos nossos defeitos. Se os reconhecermos, eles poderão causar beleza...

Das nossas fraquezas podemos tirar forças... Das nossas falhas, lições...

Lembre-se sempre:

Nunca te julgues inútil, Deus te fez sem cópia!!!

3 Comentários ●๋•:

Anônimo disse...

debby fofa, adorei y.y
concerteza ninguem é perfeito e todos temos coisas boas para dá e ofeecer ao proximo

Geoabrangência disse...

tbm vi nesses versos uma coisa que marcou pra mim...
foi a filosofia de que devemos tirar proveito das pessoas com essas "rachaduras" pois ela pode render mais frutos que vc...como na historia....devemos olhar nossas açoes e perceber que isso deve fazer parte de nosso cotidiano ;-)

♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

Nunca devemos ter medo dos nossos defeitos. Se os reconhecermos, eles poderão causar beleza...


Das nossas fraquezas podemos tirar forças... Das nossas falhas, lições...

Perfeito!! Ja conhecia a história, mas é sempre bom ouvi-la novamente!!

Te amo mermã!♥

Postar um comentário

Agradeço a sua atenção!