sábado, 26 de junho de 2010

De fato, é complicado.

Complicada... Põe complicada nisso! Ô vidinha viu! (risos)



Como diriam os mais antigos: "na minha época, as coisas não eram tão assim..." É... Não eram mesmo.

A antiguidade não é uma coisa que eu vislumbre sempre, é algo que eu gosto de rever, relembrar... Agora, me pondo no lugar dos mais antigos, caraca, na minha época as coisas não eram assim não!

Antes quando se dizia "sim" se queria dizer "sim". Se o que você ouvisse fosse um "não", é porque estavam com vontade de te diser "não". Hoje tudo é relativo... '-'

Tantas essências que se foram... Hoje o não é sim, o sim é não e o talvez é... Sei lá o que é o talvez...

As coisas se confudem, se complicam...

Melhor dizendo... Nos confundem, nos complicam...

Nada de intensidade. O que é isto?! Como assim?!

A vida é intensa. Deve ser vivida de tal forma... Estou errada?!



É... Se estou errada não sei, só sei que com isto eu não vou me conformar não! Vou amar, viver, sorrir e, se der tempo, chorar... Com a maior intensamente que puder...

Minha vida não será uma caixinha de maisoumenosidades! [Sim, inventei mais uma palavra!] Pelo contrário! Minha vida continuará a ser intensa. Ser estranho é o que há! (8'


Relato noturno de um ser humano anormal, que busca nas entrelinhas de seus textos saciar a simples vontade de escrever...


Um ser que apenas quer ser...
E um dia será.

1 Comentários ●๋•:

Geoabrangência disse...

Infelizmente Debby
vivemos em um mundo de efemeridade das ações
elas são cada vez mais voláteis
É impressionante os niveis de sentimentos que se tornem descartáveis....
devemos tentar propor esse retorno
um resgate cultural
agora só não sei como...

Postar um comentário

Agradeço a sua atenção!